Desemprego nos EUA cai para 6,6%

Índice registrado pelo Departamento do Trabalho está em linha com projeções e planos do banco central americano

Agência Estado e Economia & Negócios,

07 de fevereiro de 2014 | 12h05

O índice de desemprego nos Estados Unidos caiu para 6,6% em janeiro - informou o Departamento do Trabalho americano nesta sexta-feira, 7. Em dezembro, foi registrado índice de 6,7% de desocupação da mão de obra.

Esse índice está em linha com as previsões e com os planos do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos). O Comitê de Política Monetária do Fed condiciona as mudanças de sua política monetária, entre outros fatores, a uma desocupação entre 6,3% e 6,6%.

Até agora, já houve cortes de US$ 20 bilhões nas injeções mensais de dólares nos mercados. Hoje, estão na casa dos US$ 65 bilhões. Uma eventual subida dos juros nos Estados Unidos, mantidos na faixa dos 0% desde o fim de 2008, depende também da manutenção do índice de desemprego nesse patamar por mais alguns meses.

Criação de vagas. A economia americana criou 113 mil empregos em janeiro. Apesar de o índice de desemprego nos Estados Unidos estar em queda, trata-se do segundo mês consecutivo de fraca criação de empregos.

O salário médio por hora subiu US$ 0,05, para US$ 24,21 por hora em janeiro e o número médio de horas trabalhadas se manteve em 34,4 horas. O setor privado criou 142 mil vagas em janeiro. O governo, por outro lado, cancelou 29 mil vagas em dezembro. O setor industrial dos EUA criou 21 mil empregos no mês passado.

O relatório pode ser volátil e sujeito a grandes revisões. Em todo o ano passado, a economia criou uma média de 194 mil empregos por mês, mais que a previsão de 182 mil. Nos últimos três meses, porém, essa média caiu para 154 mil. Os números sugerem que alguns setores foram mais atingidos pelo inverno mais rigoroso.

(Com informações da Dow Jones)

 

Tudo o que sabemos sobre:
EUAdesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.