Desemprego nos países da OCDE fica em 8,5% em julho

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) informou hoje que a taxa de desemprego em seus 30 países membros (o Brasil não faz parte do grupo) estabilizou-se em 8,5% em julho, depois de ter aumentado durante os nove meses anteriores. Os dados apontam para uma desaceleração na taxa de perda de empregos na maior parte das economias desenvolvidas.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

14 de setembro de 2009 | 10h00

Em comparação com julho de 2008, a taxa de desemprego subiu mais fortemente na Espanha e na Irlanda, duas economias que cresceram rapidamente nos anos anteriores à crise financeira como resultado de um salto na construção de moradias, que foi abruptamente interrompido. A taxa de desemprego na Espanha foi 7,1 pontos porcentuais maior que a de julho do ano passado, enquanto a da Irlanda foi 6,5 pontos porcentuais mais alta. Para a OCDE como um todo, a taxa de desemprego aumentou 2,4 pontos porcentuais sobre julho de 2008. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
desempregocriseOCDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.