Desemprego recorde apressa liberação de verba para empresas

Temendo um acirramento da tensão social com o desemprego recorde, o Ministério do Trabalho está em negociação com o BNDES para ampliar os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para as empresas com alta capacidade de criação de emprego, como as pequenas e médias.Segundo o ministério, está em estudo a liberação de mais R$ 5 bilhões dos recursos do FAT que o BNDES recebe todo ano para financiar estes setores, com juros menores do que os de mercado. Todo ano, cerca de 60% dos recursos arrecadados pelo FAT vão para o BNDES aplicar em diversas linhas. Também recebem recursos do Fundo o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Nordeste.No Ministério do Trabalho ficam os recursos destinados ao pagamento do seguro desemprego e do abono do PIS/PASEP, além do dinheiro para a qualificação profissional e realocação de mão-de-obra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.