carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Desemprego sobe para 8,7% em março na zona do euro

A taxa de desemprego na zona do euro subiu para 8,7% em março, de 8,6% em fevereiro, conforme dados divulgados esta manhã pelo instituto de Estatísticas da União Européia (Eurostat). Apesar do crescimento, o índice ficou abaixo das expectativas dos analistas de que houvesse alta para 8,8%. No entanto, os analistas alertaram que o dado abaixo do esperado deve-se a uma "pausa estatística", uma vez que não há sinais evidentes de melhora do ambiente no mercado de trabalho e previram que a taxa deve continuar subindo, na medida em que as empresas deverão efetivar as demissões anunciadas no início do ano. A taxa de desemprego de fevereiro foi revisada em baixa, de 8,7% para 8,6%. Na Europa, a taxa de desemprego não sofre flutuações amplas como a do EUA, uma vez que há regras mais rígidas para o mercado de trabalho. Além disso, as companhias evitam demitir funcionários quando a economia esfria, em razão dos generosos benefícios concedidos aos desempregados.A situação mais crítica no mercado de trabalho continua sendo registrada na Alemanha, principal economia da zona do euro. A taxa de desemprego ajustada no país em abril deverá subir para 10,7%, de 10,6% em março. O dado será divulgado amanhã.

Agencia Estado,

06 de maio de 2003 | 08h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.