Desligamento da TV analógica começará por metrópoles

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse nesta terça-feira que o desligamento do sinal analógico de televisão começará pelas regiões metropolitanas, provavelmente por São Paulo. O governo publicou um decreto flexibilizando o prazo para desligamento da transmissão analógica de janeiro de 2015 para até dezembro de 2018. "Temos um esboço de calendário e vamos fazer uma portaria que devemos publicar até o início da próxima semana. A ideia é fazer esse desligamento mensalmente, a partir de fevereiro ou março de 2015, começando pelas regiões metropolitanas, onde a população já fez a migração para o modelo digital", disse Bernardo.

EDUARDO RODRIGUES, Agencia Estado

30 de julho de 2013 | 16h17

De acordo com o ministro, o governo estuda realizar, antes disso, dois projetos piloto de desligamento do sinal analógico, mas ainda não se sabe quais as localidades que estarão preparadas para isso. De acordo com Paulo Bernardo, o governo também deverá editar no fim deste ano ou começo de 2014, uma medida de incentivo à fabricação e à compra do chamado set-top box, que é o aparelho conversor que adapta as tevês antigas ao sinal digital.

Espionagem

O ministro das Comunicações disse que conversou nesta segunda-feira, 29, com a presidente Dilma Rousseff. Na ocasião, ela solicitou que seja definido o cronograma para visita aos Estados Unidos, para obter mais informações sobre as denúncias de espionagem sobre cidadãos brasileiros. Mas, de acordo com Bernardo, quem está cuidando dessa questão de datas de visita aos Estados Unidos é o Ministério das Relações Exteriores.

Tudo o que sabemos sobre:
TV analógicaPaulo Bernardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.