Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Desligar o stand-by é alternativa de economia

Para quem já recorreu a todos os meios para economizar energia, reduzindo o uso ou mesmo desligando os maiores vilões de consumo, ainda restam os aparelhos que possuem o recurso stand-by - que são desligados no controle remoto em vez de serem desligados pelo botão liga/desliga do próprio aparelho - ou que tenham relógio digital. Entre eles, estão o televisor, o vídeo, o conversor de TV a cabo, o rádio-relógio, o microondas, o aparelho de som e o telefone sem fio. Somados, podem representar entre 10 e 15 kWh por mês. O rádio-relógio, segundo o superintendente de marketing da Light, Paulo Renato Marques, é o que gasta mais. Em média, 14 kWh por mês.Mas, ele acrescenta que não adianta cortar apenas o recurso stand-by dos aparelhos, desligando-os direitamente no power ou tirando o plug da tomada, para chegar a meta de 20% exigida pelo governo. "É preciso reunir a família e decidir, entre os aparelhos que gastam mais, o que pode ser cortado." Ele também aconselha o consumidor a olhar as potências de cada equipamento e começar a fazer as contas. Para isso, deve multiplicar os watts pelo tempo de uso. "Assim, consegue priorizar o que poderá reduzir." (veja no link abaixo o simulador de consumo).Pelos dados da Light,. a participação média dos eletrodomésticos no consumo mensal de uma residência são pela ordem decrescente: geladeira e freezer que representam 30% na conta de luz; ar condicionado, 25%; chuveiro elétrico, 25%; televisor, 5% a 15%; ferro elétrico, 5% a 7% e máquinas de lavar roupa, louças e secadoras, 2% a 5%.Na cartilha de racionamento (ver no link abaixo), você pode obter todas as informações atualizadas de que necessita sobre o Plano Emergencial de Redução do Consumo de Energia Elétrica. Também constam da cartilha informações sobre como calcular o valor da sua cota, dicas de economia para chegar aos 20%, explicações sobre como ler o medidor de energia, entre outros.

Agencia Estado,

05 de junho de 2001 | 16h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.