Desvalorização do real traz alívio a gasto de múltis com executivos

Especialista calcula que salários de executivos brasileiros ficaram entre 15% e 16% mais baratos para as companhias

O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2012 | 03h10

Com a desvalorização do real em relação ao dólar no último ano, os salários dos executivos no Brasil ficaram mais baratos.

De acordo com o líder em prática de serviços de informações da consultoria Towers Watson, Christian Mattos, no último ano houve valorização de 25% do dólar em relação ao real. Considerando que os salários dos executivos no Brasil cresceram em moeda local aproximadamente 9%, ele observa que os salários dos executivos brasileiros, em dólar, ficaram entre 15% e 16% mais baratos em comparação com um ano atrás. "Mesmo com este alívio, porém, os salários pagos no Brasil ainda estão inflacionados em comparação aos de executivos dos Estados Unidos e Europa", diz.

Ele explica que um executivo que ganhava em reais o equivalente a US$ 100 mil em 2006 e teve o seu salário corrigido anualmente pelo índice de mercado ganharia, em 2012, o equivalente US$ 150 mil, ou seja, uma variação em dólar de 50%.

"Sem dúvida, este crescimento chama a atenção dos gestores de remuneração das empresas multinacionais com sede nos EUA e Europa, mas o principal motivo para esta disparidade é a flutuação do real em relação ao dólar. Hoje, com uma taxa de R$ 2 por US$ 1, há uma situação menos desconfortável do que a de 2011, quando o dólar alcançou o patamar de R$ 1,6."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.