Deutsche Bank diz que crise de crédito pode afetar seus lucros

O maior banco alemão, o DeutscheBank, alertou nesta quarta-feira que os desdobramentos da crisedo mercado de crédito podem afetar seus lucros em 2008, o quefez com que suas ações caíssem nesta sessão. Em seu relatório anual o banco destacou as dificuldades queenfrenta este ano por conta dos problemas nos mercados, comfinanças alavancadas e créditos estruturados. A meta do Deutsche para o ano é de lucros antes de impostosem 8,4 bilhões de euros (13,09 bilhões de dólares), mas opresidente-executivo Josef Ackermann alertou no mês passado que2008 pode ser "desafiador para nossos negócios relacionados amercados de capitais". Analistas vêm reduzindo suas expectativas para os lucros doDeutsche Bank deste ano, com o lucro antes de imposto estimadoem 7,1 bilhões de euros, segundo mediana obtida com 15previsões compiladas pela Reuters Estimates. "A meta de lucro antes de impostos já não era consideradaatingível", afirmou o JP Morgan em nota aos clientes."Acreditamos que o consenso deva ficar abaixo", colocou o bancode investimento, prevendo lucro de 6,6 bilhões de euros antesde impostos para 2008. Segundo o Deutsche, seus negócios desaceleraram numaeconomia em enfraquecimento, especialmente em áreas maisdiretamente afetadas pela crise de crédito, como finançasalavancadas ou aquisições corporativas, nas quais possui cercade 36 bilhões de euros expostos e prevê mais baixas contábeis. As unidades corporativas e banco de investimento, as maisafetadas diretamente pelas turbulências financeiras, devemsofrer um desaquecimento no curto prazo, segundo o banco. O Deutsche afirma que permanece bem posicionado no longoprazo para o crescimento, com sua abrangente presença global sebeneficiando para a expansão de mercado de capitais egerenciamento de ativos nos países fora de seu mercadodoméstico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.