Deutsche Bank tem prejuízo líquido de US$ 243 milhões

O Deutsche Bank AG anunciou um prejuízo líquido de 219 milhões de euros (US$ 243 milhões) no primeiro trimestre até 31 de março de 2003, ante o lucro líquido de 597 milhões de euros em igual período do ano passado, após baixas contábeis de 1,2 bilhão de euros (US$ 1,3 bilhão) referentes ao declínio do valor de algumas participações, inclusive 500 milhões de euros (US$ 556,4 milhões) para efetuar baixa contábil da fatia de 34,5% do banco na seguradora germano-suíça Gerling AG. Durante o primeiro trimestre, o banco também registrou um ganho de 500 milhões de euros sobre a venda de alguns ativos. Como resultado do sólido desempenho das principais atividades de negócios do Deutsche Bank e a significativa redução de custos, o lucro subjacente antes de impostos no período foi de 950 milhões de euros (US$ 1,05 bilhão) uma alta de 72% em relação aos 551 milhões de euros em 2002. O maior banco da Alemanha verificou um declínio em uma área onde outros bancos demonstraram bom desempenho: o banco de varejo. A receita da unidade de gerenciamento de ativos e de clientes privados declinou para 2 bilhões de euros (US$ 2,2 bilhões), de 2,6 bilhões de euros em 2002. Essa unidade saiu de prejuízo antes de impostos no ano passado de 81 milhões de euros para um lucro antes de impostos de 274 milhões de euros (US$ 305 milhões) no primeiro trimestre de 2003. A receita da unidade de banco corporativo e de investimento subiu para 4,13 bilhões de euros (US$ 4,59 bilhões) no trimestre, de 3,84 bilhões de euros em 2002, enquanto o lucro antes de impostos quase triplicou para 1,4 bilhão de euros (US$ 1,5 bilhão), de 563 milhões de euros em 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.