Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Devemos impacto de recuo de emergentes no Japão

O administrador do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) de Osaka, Shigeki Kushida, afirmou nesta segunda-feira que o banco central do país deve assistir o impacto que a desaceleração dos países emergentes pode ter sobre o Japão.

AE, Agencia Estado

21 de outubro de 2013 | 05h45

Além disso, Kushida disse que as exportações não têm força devido à fraca

demanda no exterior. Ainda assim, o administrador do BoJ de Osaka avaliou que as exportações como um todo estão melhorando.

Kushida alertou que a demanda nos mercados emergentes é relativamente fraca. Neste sentido, ele acredita que o BoJ deve observar os desenvolvimentos dos países, especialmente no leste da Ásia.

"Os lucros das empresas estão se recuperando rapidamente em função da forte demanda interna e dos efeitos favoráveis pelo iene fraco", disse Kushida.

"Olhando para o futuro, a economia em Osaka e das regiões vizinhas devem continuar registrando uma recuperação moderada em gastos de obras públicas e

maior demanda antes do aumento do imposto sobre vendas em abril de 2014", completou. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
japãobojkushida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.