Dia 1º, o telefone popular

O Acesso Individual Classe Especial (Aice), o telefone popular pré-pago da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), estará disponível à população a partir do próximo sábado,1º de julho. O sistema terá assinatura 40% mais barata que os dos planos convencionais, e será vendido apenas aos consumidores residenciais que não possuem outra linha telefônica em casa.Segundo a Agência, a primeira fase de implementação do Aice será em 32 localidades de todo o País cuja população seja superior a 500 mil habitantes. Em São Paulo, além da Capital, o Aice estará disponível em Guarulhos, por exemplo. Para a Anatel, uma localidade pode não significar apenas o município de referência, pois pode envolver as cidades vizinhas, em alguns casos.O telefone popular será vendido pela própria concessionária de telefonia fixa da região (em São Paulo é a Telefônica), que terá um prazo de 30 dias para instalar o telefone, contados a partir da solicitação.A habilitação da linha vai custar R$ 107,21, segundo a Anatel. A grande vantagem, de acordo com a agência, é a assinatura mensal, cujo valor será 40% mais barato do que o plano básico de telefonia. Sendo assim, os consumidores de São Paulo vão pagar R$ 22,87, já com os impostos incluídos.No entanto, especialistas fazem uma ressalva importante. "Não há franquia de minutos incluída na assinatura. Portanto, cada ligação será tarifada", explicou o especialista em telefonia Ethevaldo Siqueira. "O Aice será vantajoso para as pessoas que costumam fazer em média apenas três ligações curtas por dia (com cerca de um minuto cada)", avaliou. Para fazer as chamadas, os usuários deverão comprar cartões pré-pagos. Outra característica do novo telefone é que, independentemente do horário, todas as chamadas terão o mesmo preço.Em São Paulo, segundo a Anatel, o minuto da ligação local vai custar R$ 0,095930. Porém, cada telefonema terá um custo adicional de complemento de chamada, equivalente a dois minutos de ligação. A Anatel ressaltou que o plano é interessante sobretudo para quem fala menos de 60 minutos por mês.O próximo passo da implementação do Aice ocorrerá apenas em janeiro, quando os municípios com mais de 300 mil habitantes serão contemplados pelo plano. Na seqüência, em julho de 2007, a Anatel vai expandir o programa para as localidades com mais de 100 mil moradores. O último passo para a difusão do Aice ficará para o início de 2008, quando todas as cidades com mais de 300 pessoas deverão ter acesso ao telefone popular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.