Dia de forte oscilação no mercado financeiro

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) apresentou um dia de forte oscilação. O Ibovespa ? índice que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa ? fechou em alta de 1,84%, com volume financeiro de R$ 1,243 bilhão. Durante o dia, o Índice oscilou entre a máxima de 21.341 pontos e a mínima de 20.091 pontos. Desde o início da crise política iniciada na sexta-feira passada, quando surgiu a primeira denúncia contra Waldomiro Diniz na revista Época, a Bolsa acumula perda de 5,30%.A oscilação foi mais forte no início dos negócios no mercado financeiro, quando repercutiram as informações das edições das revistas Época e Veja, que foram antecipadas para esta sexta-feira. A perda maior durante o dia foi de 4,10%. Naquele momento, contudo, surgiram as oportunidades de compra de ações. Segundo informou a editora Márcia Pinheiro, o primeiro posicionamento do presidente Lula em relação ao caso Waldomiro Diniz também agradou ao mercado, com o anúncio das MPs anti-bingos e caça-níqueis. Estrangeiros voltaram ao pregão, animados por recomendações de overweight (compra acima da média da carteira) para os títulos da dívida brasileira por parte do DKW e JP Morgan. Tesourarias refizeram parte de suas posições compradas.O mercado de juros também diminuiu o nervosismo ao longo da tarde, mas ainda assim encerrou o pregão com prêmios ampliados em todos os contratos. Segundo operadores, depois da forte alta das taxas dos juros pós-fixados (DIs) na abertura - que acompanhou a alta do risco Brasil e do dólar -, a alta dos juros perdeu força. Os contratos com taxas pós-fixadas e vencimento em janeiro de 2005, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), chegou a pagar juros de 16,75% ao ano, mas encerrou o dia com taxa de 15,96% ao ano.O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,9590 na ponta de venda dos negócios, em baixa de 0,03% em relação às últimas operações de ontem. Apesar do fechamento estável, a moeda norte-americana teve um dia de forte oscilação. Iniciou o dia cotada a R$ 2,9880 e oscilou entre a máxima de R$ R$ 3,0130 e a mínima de R$ 2,9580. Com o resultado de hoje, o dólar registra alta de 0,92% em fevereiro e acumula alta de 1,93% em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.