Diante de embargo à carne brasileira, China libera importação de produto da Austrália

País era o maior comprador de carne nacional até a Polícia Federal deflagrar operação que investiga irregularidades em frigoríficos

Dow Jones Newswires

23 de março de 2017 | 22h15

A China concordou em retirar restrições à importação da carne bovina da Austrália durante uma visita ao país do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang. O premiê australiano, Malcolm Turnbull, disse que o acordo iria liberar as exportações de 11 companhias australianas, sem limitações.

"Esse novo acordo gerará um significativo crescimento futuro", afirmou Turnbull. As exportações de carne bovina da Austrália para a China geraram 8 bilhões de dólares australianos (US$ 6,1 bilhões) no ano passado. 

 

 

O acordo entre os países ocorre em meio a um escândalo de carne contaminada no Brasil, que levou países, entre eles a China, a buscar outras fontes de carne. A China era o maior comprador da carne brasileira até a Polícia Federal deflagrar na semana passada a Operação Carne Fraca, que investiga irregularidades na produção de 21 frigoríficos.

Por conta dos embargos, a JBS, dona das marcas Friboi, Seara e Swift, anunciou que vai paralisar a produção em 33 das 36 de suas plantas no Brasil. A BRF, outra grande exportadora, também tem dificuldades de estocar seus produtos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.