Dicas de investimentos em PGBL

Os planos de previdência privada aberta tiveram um avanço de 35% no seu patrimônio em 2000. Essa média de crescimento tende a se manter. Isso porque, segundo os analistas as alterações na Previdência Social, com benefícios cada vez menores, e a mudança de comportamento da população, hoje voltada para investimento de longo prazo, impulsionam cada vez mais os consumidores a adquirir os planos privados. Veja abaixo algumas dicas sobre como aproveitar da melhor maneira possível as aplicações em planos de previdência privada tipos PGBLs (Planos Geradores de Benefícios Livres) Retorno da CPMF - Além da taxa de administração, os PGBLs também cobram a chamada taxa de carregamento, a qual incide diretamente sobre cada contribuição. Estas taxas geralmente variam de 1,5% a 4%. Tirando esta mordida de cada aplicação que você faz, fica fácil devolver a CPMF de modestos 0 30%. Taxas de administração - Esta incide sobre o valor total aplicado no seu fundo durante todo o período de investimento, sendo portanto mais maléfica que a taxa de carregamento. Para se ter uma melhor idéia desta diferença, mostramos uma simulação de um plano com R$ 500,00 mensais de aplicação. Com taxa de carregamento de 2% e taxa de administração zero, este investimento valerá aproximadamente 11% a mais em 10 anos que a mesma aplicação onde as taxas são invertidas (carregamento zero e administração 2%). Em 20 anos a diferença passa para 30%. Dedução de Imposto de Renda - A dedução do IR até o limite de 12% da sua renda bruta anual é um dos maiores apelos dos planos de previdência privada. Qualquer aplicação além deste valor sofre bitributação. Além disso, quem faz sua declaração pelo modelo simplificado já possui um valor fixo de dedução, o que inviabiliza este benefício. Isenção sobre ganho de capital - Aplicações em fundos de investimento de renda fixa e DIs como os fundos de liquidez diária, recolhem IR de 20% sobre ganho de capital a cada mês. Nos PGBLs isso não ocorre, o que permite seu investimento auferir ganhos de juros sobre o IR que você deixa de recolher. Numa simulação com investimentos de R$ 500,00 mensais o valor total pago em impostos aproxima-se a R$ 2.000,00 em uma aplicação de 5 anos e R$ 10.000,00 em 10 anos, recolhidos na fonte pela instituição gestora. Nos PGBLs não existe este recolhimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.