Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Dicas de viagem para evitar embaraços

Estar munido de algumas informações básicas ao preparar uma viagem, seja ela para onde for, pode ajudar bastante a evitar certos constrangimentos. Ainda mais se o destino for um país estrangeiro. Por isso, ter um conhecimento mínimo de hábitos e costumes, do idioma e do lugar em si pode ajudar a minimizar o choque cultural e acelerar o período de adaptação. Também não se pode esquecer de providenciar a documentação com a antecedência devida. Abaixo você pode acessar a cartilha de viagem internacional, que possui todas as dicas para o viajante.A Central de Intercâmbio (CI) também tem no seu site www.ci.com.br uma relação de situações embaraçosas que poderiam trazer inconvenientes se o viajante não se precaver e não planejar sua viagem. A gerente de marketing da CI, Andrea Pinotti, afirma que para cursos entre duas e quatro semanas é preciso uma preparação básica, como tirar passaporte, andar com a cópia do documento, o procedimento com a passagem, como se comportar na alfândega, as leis locais e informações básicas como temperatura, fuso horário, medidas, ligações internacionais etc. Já a Student Travel Bureau (STB) produziu uma revista chamada 180º, distribuída gratuitamente, com informações sobre diversos cursos, países, conselhos para quem quer viajar sozinho etc. Ela dá dicas de filmes, livros, guias, sites, o que fazer com o seu dinheiro e quanto gastar. Segundo Flávia Mendonça, gerente de marketing institucional da STB, qualquer um pode pegar a revista em um dos escritórios da agência de intercâmbios. No link abaixo, você pode encontrar o endereço mais perto de sua casa para conseguir um exemplar.Enquanto isso, a Agência Estado selecionou algumas dicas da STB, da CI e de sua própria cartilha para que você já possa começar a planejar sua viagem. Confira abaixo:- programe seu roteiro e obtenha o maior número possível de informações sobre as cidades que pretende visitar, bem como sobre as opções de hospedagem, passeios e transporte;- um bom guia de viagem é essencial para o planejamento e o decurso da viagem, permitindo optar por alternativas melhores e mais econômicas;- programe cuidadosamente seu itinerário de vôo antes de solicitar a emissão da passagem;- alguns sites podem auxiliar a consultar temperatura, fuso horário, geografia etc; - na bagagem, só o necessário. Evite excesso de peso e volumes grandes;- você também pode conseguir informações em consulados e escritórios de turismo, onde pode pegar folders que podem ajudar na viagem;- se estiver fazendo intercâmbio ou curso e estiver hospedado em casa de família leve algumas lembranças como livros, camisetas com bandeira do Brasil, pins, artesanato nacional etc. Isto ajudará a tornar sua permanência mais agradável e servirá como presente para os amigos que deixar; - faça um e-mail gratuito para ler suas mensagens em qualquer computador, onde estiver;- o passaporte é o único documento válido no exterior. Por isso, verifique o prazo de validade. Se estiver vencido ou ter validade menor que seis meses até o regresso ao Brasil, você deve renová-lo com pelo menos um mês de antecedência;- não se esqueça de manter em seu poder cópias da página da foto e dos vistos do seu passaporte, do número de seu cartão de crédito e do documento de seguro dos cheques de viagem, em caso de perda ou roubo; - havendo problemas com o passaporte, procure imediatamente o Consulado Brasileiro mais próximo;- se for estudar no exterior, não se esqueça de levar também o original e a cópia do documento que comprova sua matrícula na escola, mas só os apresente na imigração se seu visto for de estudante;- verifique a necessidade de visto de turista, de estudante ou de estágio e trabalho. Faça isso com antecedência. Há países que demoram até 3 meses para conceder o visto, principalmente no período de férias escolares; - antes de viajar, adquira um plano internacional de assistência médica e odontológica, conferindo detalhadamente preços e cobertura;- não esqueça os medicamentos que está habituado a tomar e leve a quantidade necessária para a viagem. Leve também alguns medicamentos como antiinflamatórios, remédios contra enjôo, analgésicos e antigripais;- certos países da América Latina, África e Ásia exigem certificados de vacinação contra febre amarela, cólera ou malária. Confira junto ao consulado do país a ser visitado se alguma vacinação é necessária. Em caso positivo, você deverá tomar a vacina de 7 a 10 dias antes da data de embarque. Não deixe para tomar as vacinas fora do Brasil, você pode ter reações alérgicas ou até ter a entrada no país recusada;- as carteiras de estudante ISIC, de professor ITIC, para menores de 25 anos GO25 e de alberguista IYHC são válidas por um ano e garantem descontos em passagens aéreas, acomodação, refeições e são aceitas em muitos estabelecimentos no exterior como atrações culturais e transporte. Antes de fazer uma destas carteiras, verifique se vale a pena;- cheques de viagem (Traveler Checks) são uma boa opção para viagens ao exterior porque têm seguro contra perda ou roubo e a reposição é rápida; - se você for comprar papel moeda, também vale o câmbio turismo como para os travelers. Mas nem todos os bancos no Brasil vendem moeda estrangeira e muitos só vendem mediante apresentação de CPF, RG e passagem aérea;-evite o câmbio paralelo, que traz muitos riscos, principalmente o de falsificação das notas; prefira sempre bancos e casas de câmbio idôneas e verifique sempre a autenticidade do dinheiro;- leia com atenção seu bilhete aéreo e confira datas, horários, conexões, trocas de aeroportos ou de companhias aéreas. Verifique também se o seu bilhete é reembolsável em caso de não utilização; - verifique ainda a validade exata do seu bilhete e se existe alguma multa para alteração de data ou qualquer outra mudança;- leia atentamente todos os comprovantes de pagamento da parte terrestre como hotéis, locação de veículos, cursos de idiomas, city tours etc. Confira os serviços que estão realmente pagos e incluídos; - nos vôos para Europa e América do Sul, o limite de bagagem por passageiro é de 20 quilos, independente do número de peças. Nos vôos para América do Norte e Oriente (via Estados Unidos) são permitidos dois volumes de até 32 kg cada;- evite levar bagagem de mão fora do padrão permitido. Deve pesar até 5 kg e a soma de comprimento e largura não deve exceder 115 cm; - não esqueça de identificar todas as suas malas com endereço completo e telefone interna e externamente e não despache sua mala com identificações de outras companhias aéreas de viagens anteriores; - objetos de valor, documentos, cartões e dinheiro devem ser carregados por baixo de suas roupas em uma bolsinha;- procure apresentar-se com no mínimo duas horas de antecedência no aeroporto para fazer a apresentação no balcão da companhia aérea e despachar a bagagem;- consulte o escritório da Receita Federal no aeroporto sobre o registro de equipamentos importados que saem do país. Máquinas fotográficas, filmadoras, laptops e aparelhos de som de grande porte devem ser registrados para evitar problemas como cobrança de impostos na volta; - um documento muito importante é a sua carteira de motorista, caso seja maior de 18 anos. Em alguns países, é necessário ter 24 anos. A carteira de habilitação nacional tem validade de apenas seis meses no exterior;- fique atento aos limites máximos para compras nos Duty Free Shops do exterior e Brasil, caso contrário terá suas mercadorias apreendidas;- jamais compre algo sem exigir a nota fiscal para facilitar sua passagem na alfândega na volta;- informe-se junto às operadoras de telefonia internacional (Embratel e Intelig) sobre promoções e números para chamada via telefonista em português para o Brasil.

Agencia Estado,

28 de junho de 2001 | 15h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.