Dicas do Procon ao escolher a escola particular

Neste momento, muitos pais estão fazendo a reserva de vaga para o próximo ano letivo. Outros, pressionados pelo orçamento apertado, estão decidindo ainda se mantêm os filhos no mesmo colégio ou se fazem a transferência para outra escola mais barata. Uma decisão que exige bastante cuidado.Para quem vai optar pela transferência, a orientação de Sônia Cristina Amaro, assistente de Direção do Procon-SP, é que os pais, antes de decidirem por outra escola, procurem saber se o estabelecimento escolhido atende às suas necessidades. Um desses cuidados é procurar saber se o sistema pedagógico (mais rígido ou mais flexível) é o que realmente se quer para a educação de seu filho. Devem informar-se também sobre o sistema de avaliação, as taxas extras que poderão ser cobradas e os descontos e multas por atraso no pagamento das parcelas. É conveniente pedir ainda uma cópia do contrato para saber quais são os direitos e os deveres entre as partes.Se estiver mudando o filho de escola porque não tem condições de negociar o pagamento das parcelas atrasadas, o pai deve saber que o aluno inadimplente não poderá ser vítima de sanções pedagógicas, como suspensão de provas, retenção de documentos, impedimento de freqüência às aulas, nem ser exposto ao ridículo ou submetido a qualquer tipo de constrangimento.Os pedidos de histórico escolar para transferência devem ser formalizados por escrito e protocolados no colégio. Podem também ser enviados pelo correio, com aviso de recebimento (AR), anotando-se nele o teor da correspondência.

Agencia Estado,

19 de novembro de 2001 | 10h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.