Dicas para alugar imóveis de temporada

A locação de imóveis na praia ou no campo é uma opção bastante comum de hospedagem nos feriados prolongados. Para orientar os interessados, a Fundação Procon-SP, órgão da Secretaria da Justiça do Governo do Estado de São Paulo, divulga algumas orientações para quem pretende alugar um imóvel para temporada e deseja conhecer seus direitos e deveres.Trata-se de modalidade de locação destinada a residência temporária do locatário para lazer, realização de cursos etc. O prazo da locação de temporada não pode ultrapassar 90 dias e o pagamento de aluguéis e encargos pode ser exigido antecipadamente e de uma só vez. O inquilino deve exigir recibo discriminado de todas as quantias pagas.Para fazer a escolha do imóvel, o interessado deve procurar informações com pessoas de confiança, checando tudo o que for oferecido. É importante verificar a localização do imóvel, inclusive as condições de acesso ao local (estradas), pontos de referência e infra-estrutura da região, como padarias, açougues, mercados, feiras-livres, bem como as condições de segurança.Uma providência preliminar é uma vistoria no local, em companhia do proprietário ou representante, relacionando por escrito as condições gerais em que se encontra o imóvel. Essa precaução poderá evitar o pagamento por eventuais danos que o locatário não tenha causado. Na impossibilidade dessa inspeção, o consumidor deve obter informações com conhecidos que já tenham ocupado o imóvel, não confiando apenas em fotos ou no anunciado.Na locação, recomenda-se fazer um contrato com todas as cláusulas correspondentes ao que foi tratado verbalmente, discriminando datas de saída, nome e endereço do proprietário, preço e forma de pagamento, local de retirada das chaves e úma descrição do imóvel. Caso seja mobiliado, devem constar obrigatoriamente do contrato a descrição de seu estado de conservação e a relação de móveis e utensílios disponíveis.

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2000 | 09h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.