Dieese: alta do dólar não chegará ao consumidor

A coordenadora do Índice do Custo de Vida do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio/Econômicos (ICV- Dieese), Cornélia Nogueira Porto, descartou há pouco a possibilidade de repasse do aumento do dólar para os preços ao consumidor. Segundo ela, a inflação de 1,54% registrada no primeiro trimestre foi provocada por fatores sazonais e não está relacionada com a desvalorização do real. Para a economista, as taxas de inflação para abril e maio devem ficar abaixo da registrada em março (0,48%) porque os aumentos previstos para alguns preços administrados, como a passagem de ônibus, deverão ser contrabalançados pela menor pressão do preço dos alimentos e pela redução do preço da gasolina, próximo de 4% nos postos de combustíveis. Cornélia Nogueira Porto avalia ainda que não há espaço para o repasse do aumento do dólar porque a renda da população continua apertada. Ela lembra que nem a desvalorização do câmbio em janeiro de 1999 conseguiu ser repassada totalmente para os preços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.