Dieese: ICV de junho é o maior desde dezembro

A coordenadora de Pesquisa de Preços do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Cornélia Nogueira Porto, afirmou hoje que a inflação de 0,97% em junho na cidade de São Paulo, apontada pelo Índice do Custo de Vida (ICV), foi a mais expressiva captada pelo ICV desde dezembro de 2007, quando ficou em 1,09%. Ela disse que o grupo Alimentação, com uma elevação significativa de 2,88%, foi o grande responsável pelo custo de vida maior no mês passado. "Notamos que a variação média do grupo respondeu por 0,80 ponto porcentual de toda a inflação de junho. Isso significa que, se a Alimentação tivesse apresentado variação zero no período, a taxa do ICV seria de cerca de 0,20%", explicou.De acordo com o levantamento do Dieese, o subgrupo com maior taxa dentro da Alimentação foi o dos Produtos In Natura e Semi-elaborados (4,99%), que contém os principais alimentos consumidos pela população brasileira. Em junho, os maiores destaques de alta ficaram por conta do preço do feijão, com variação de 14,16%, do arroz (11,50%) e da carne bovina (9,65%).

FLAVIO LEONEL, Agencia Estado

03 de julho de 2008 | 16h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.