finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Dieese: inflação de SP medida pelo ICV ficou em 0,09%

O Índice do Custo de Vida (ICV) no município de São Paulo repetiu em agosto a variação registrada em julho, de 0,09%, divulgou nesta sexta-feira (6) o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Entre os grupos do índice, a maior elevação foi apurada em Saúde (0,65%), seguido por Habitação (0,04%). Já os preços dos grupos Transporte (-0,15%) e Equipamento Doméstico (-0,39%) recuaram. O grupo Alimentação ficou estável.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

06 de setembro de 2013 | 12h30

Os aumentos mais expressivos no grupo Saúde ocorreram na assistência médica (0,80%), por conta da alta nos seguros e convênios (0,90%), exames laboratoriais (0,54%) e consultas médicas (0,42%). O subgrupo dos medicamentos e produtos farmacêuticos (-0,01%) praticamente não apresentou variação em seus preços.

Na Habitação (0,04%), subiram os subgrupos locação, impostos e condomínio (0,25%) e conservação do domicílio (0,96%). O subgrupo operação do domicílio recuou 0,35%.

Apesar de o grupo Alimentação ter registrado estabilidade, os subgrupos que o compõem se comportaram de maneira distinta: in natura e semielaborados caiu (-0,80%) e subiram indústria da alimentação (0,69%) e alimentação fora do domicílio (0,55%).

O grupo Transporte apresentou taxa negativa de 0,15%, como resultado da queda do preço dos combustíveis - gasolina (-0,40%) e álcool (-1,39%) -, o que contribuiu para que o subgrupo referente ao transporte individual registrasse variação de -0,27%.

Já os gastos com Equipamento Doméstico recuaram 0,39%, com baixas em utensílios (-0,08%), rouparia (-0,08%) e móveis (-2,31%). Apenas os eletrodomésticos variaram positivamente, em 0,90%.

Tudo o que sabemos sobre:
ICVDieeseagosto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.