Dieese projeta ICV de julho em 1%

A supervisora de Pesquisas de Preços do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), Cornélia Nogueira Porto, estima que o Índice de Custo de Vida (ICV) na capital paulista deverá ficar em torno de 1% em julho. Para chegar a esse índice, ela considerou a aplicação do reajustes das tarifas de telefonia e energia elétrica na cidade de São Paulo. Em telecomunicações, ela ponderou que o aumento de 24,60% para pulso e assinatura deverá resultar em 0,6 ponto porcentual na formação do ICV. Em energia, ela projetou um reajuste em torno de 30% a ser concedido à AES Eletropaulo, o que deverá contribuir com 0,90 ponto porcentual ao ICV. "A compensação virá por novas quedas dos grupos Alimentação e Vestuário. Se o governo reduzir os preços dos combustíveis e, principalmente, do botijão de gás, poderemos ter um belo alívio no índice", explicou. Ela entende que o desempenho de julho do ICV será "um soluço" em relação aos próximos meses. "Acredito que, exceção a julho, teremos índices muito baixos de inflação, eventualmente zerado", estimou. "A inflação acumulada nos seis primeiros meses está em 6,85% e não deverá ultrapassar 6% no segundo semestre, o que nos leva a estimar o ICV do ano entre 10% e 13%", justificou.

Agencia Estado,

03 Julho 2003 | 15h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.