Diferença de preços na ceia de Natal chega a 58,63%

Pesquisa do Procon-SP compara custos de produtos comercializados para as festas de fim de ano

Da Redação,

15 de dezembro de 2008 | 12h46

A diferença de preços nos produtos da ceia de Natal pode chegar a 58,63%, segundo aponta pesquisa do Procon-SP divulgada nesta segunda-feira, 15. A maior discrepância entre os custos foi registrada entre as frutas em calda. A Ameixa em Calda lata 180 gramas, da marca Quero, custava R$ 3,95 na região sul e R$ 2,49 no centro. Entre as carnes, a maior diferença constatada foi no pernil congelado Sadia, com variação de R$ 3,95 entre os custos, o que representa uma porcentagem de 56,83%. Nos panettones e chocottones, a variação foi de 48,99%, entre o maior preço, de R$ 32,48, e o menor, de R$ 21,80. Já a diferença entre os preços das caixas de bombons, foi de 35,60% na Especialidades Nestlé, que custava R$ 6,59 na zona leste e R$ 4,86 na região oeste.  A pesquisa mostra ainda que, na comparação com a pesquisa de 2007, houve acréscimo de 11,11% no preço das carnes, 3,42% nos panettones e chocottones, 6,48% nas caixas de bombom e 1,83% nas frutas em calda. A inflação para esse mesmo período foi, de aproximadamente, 7,26% - medição do IBGE para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Do total dos itens divulgados, o estabelecimento Andorinha Hipermercado (região Norte) foi o que apresentou a maior quantidade de produtos com menor preço (29 itens de 71 encontrados). A pesquisa ressalto, porém, que alguns estabelecimentos encontravam-se desabastecidos.  O levantamento foi realizado entre os dias 26 e 28 de novembro em 10 estabelecimentos comerciais, distribuídos igualmente pelas cinco regiões de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
ConsumoComércioNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.