Diferenças em Rodada Doha são 'intransponíveis', diz OMC

As diferenças que impedem os países de chegarem a um acordo mundial de livre comércio continuam "intransponíveis atualmente", afirmou o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, Pascal Lamy, nesta quinta-feira.

REUTERS

21 de abril de 2011 | 11h41

Em comunicado, Lamy disse que a Rodada Doha de negociações de comércio mundial corre "sério risco de fracasso" e disse que os membros deveriam usar as próximas semanas para "construir pontes" e reduzir as diferenças.

"Minha franca avaliação é de que nas condições normais de temperatura e pressão um acordo seria alcançável", disse ele, mas acrescentou que as diferenças sobre tarifas industriais em particular estavam "colocando em sérias dúvidas a conclusão da rodada este ano".

(Reportagem de Andrew Callus)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROOMCDOHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.