Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dilma anuncia Plano Safra do semiárido para final do mês

A presidente Dilma Rousseff afirmou que um dos pontos mais importantes do Plano Safra da Agricultura Familiar será o lançamento, no final deste mês, do Plano Safra Semiárido. "O mais importante além da Agência de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater)", disse. Ela explicou que o governo está desenvolvendo um conjunto de ações na região, como carro-pipa, construção de cisterna, bolsa estiagem e bolsa garantia, além de R$ 32 milhões para garantia de água (segurança hídrica). Dilma afirmou que pretende fazer pelo semiárido "o que não foi feito". "Vamos fazer de forma mais acelerada, pois só a garantia hídrica não dá conta. A seca é um fenômeno recorrente. Vamos ter uma atitude que é a mesma da gente que convive com inverno rigoroso", afirmou. "Vamos criar mecanismos de segurança produtiva. Vamos adaptar o plano safra às condições do semiárido."

ANNE WARTH, RAFAEL MORAES MOURA E VENILSON FERREIRA, Agencia Estado

06 de junho de 2013 | 14h25

A presidente destacou o papel da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que tem propostas de tecnologia para a região. "O governo tem de juntar todas as propostas existentes, com participação dos governos estaduais, para formular o primeiro Plano Safra o Semiárido. E a cada ano vamos aperfeiçoar, até termos o melhor Plano Safra do Semiárido. Nós não só podemos como faremos, juntos, nós faremos", declarou.

Ainda segundo a presidente, a criação da Anater era "uma obsessão" do seu governo. "Tinha de resolver a questão da desigualdade no acesso às tecnologias geradas pela Embrapa, pois temos um uma agricultura tropical de excelência. Temos de dar braços e pernas para a Embrapa."

Segundo ela, a Anater será um órgão de difusão de tecnologia, para quem não tem acesso, os pequenos e médios. Ela lembra que com o uso de tecnologia se produz mais e melhor numa mesma área, com menor custo de produção. Segundo disse, a Anater será "uma via de mão dupla", pois o técnico do setor privado que irá às propriedades difundir as tecnologias também conhecerá as demandas dos agricultores para levar aos pesquisadores.

Tudo o que sabemos sobre:
AGRICULTURA FAMILIARPLANOSAFRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.