Dilma apresenta novo modelo do setor elétrico

A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, fez hoje uma exposição detalhada aos líderes partidários no Senado sobre o novo marco regulatório do setor elétrico, durante café da manhã na residência oficial do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). O líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), disse, à saída do encontro, que esse novo modelo busca assegurar uma política tarifária que permita evitar que se repitam, no futuro, abusos que, segundo ele, foram praticados no passado. Em uma outra frente, segundo ele, o modelo busca, também, dar segurança aos investidores de que os contratos serão respeitados. "Os investidores terão uma receita assegurada, dentro de uma visão sistêmica que permita ao Brasil ter oferta de energia, a médio e longo prazos, capaz de crescer à frente do crescimento da economia", disse Mercadante.Segundo ele, não foi discutido quando as medidas que compôem o modelo do setor elétrico serão encaminhadas pelo governo ao Congreso. Desde já, porém, segundo Mercadante, a receptividade à proposta apresentada pela ministra "é grande" e o modelo, apesar de ser muito complexo, "é muito consistente". "Tenho certeza de que, do ponto de vista do Senado Federal, não haverá nenhuma dificuldade", afirmou o líder. Ele disse, ainda, que o novo modelo dá segurança ao investidor porque os distribuidores e geradores de energia terão seus contratos amparados por uma agência de contratos. "Como é um sistema integrado, dá muito mais segurança aos geradores e distribuidores", afirmou. A ministra Dilma Roussef não deu entrevista, após o encontro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.