carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Dilma: Brasil deve exportar menos energia este ano

O Brasil vai manifestar aos países do Mercosul, durante a viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Buenos Aires, que não terá condições de exportar o mesmo volume de energia elétrica dos anos anteriores, disse hoje a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, em rápida entrevista durante visita à exposição da Festa da Uva, em Caxias do Sul, a 120 quilômetros de Porto Alegre."Em que pese termos sistematicamente tido uma posição de solidariedade nessa questão energética, tanto com a Argentina quanto com o Uruguai, até porque por muito tempo fornecemos, neste período do ano, algo como 600 megawatts, agora temos dificuldades de fazer esse mesmo processo", admitiu a ministra, referindo-se à recente redução do nível dos reservatórios da região Sudeste por falta de chuva e ao crescente consumo interno."O governo está aberto à cooperação, mas tem limites", ressaltou. "Possivelmente exportaremos muito menos". A ministra respondeu aos jornalistas enquanto caminhava pelos estandes da feira cercada pelos organizadores, assessores e políticos da região. Rapidamente, Dilma comentou a fusão da Bolsa de Valores de São Paulo e da Bolsa de Mercadorias & Futuros, afirmando que é "um passo fundamental no sentido do crescimento econômico do País".

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

21 de fevereiro de 2008 | 19h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.