Dilma confirma decreto para flexibilizar portos privados

Assunto foi tema de reunião nesta terça entre a ministra e o empresário Eike Batista, da OGX

Isabel Sobral, da Agência Estado,

17 de junho de 2008 | 20h09

A ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, confirmou nesta terça-feira, 17, que o governo está elaborando a regulamentação, por meio de decreto, de regras para flexibilizar o funcionamento de terminais portuários privados. O assunto foi tema de reunião de duas horas que teve, no final da manhã, em seu gabinete, no Palácio do Planalto, com o empresário Eike Batista, dono da empresa de exploração de petróleo OGX e de grupos que atuam em logística e mineração, entre outros setores. A confirmação foi feita em palestra nesta noite, no auditório do Tribunal de Contas da União (TCU), um seminário sobre portos. "Nós temos interesse na participação da iniciativa privada neste setor e para isso estamos trabalhando num marco regulatório transparente", assinalou.  A edição do decreto faz parte de acordo entre o governo e oposição que aprovou no Senado a medida provisória que prorroga os incentivos para os portos, o chamado Reporto. A ministra da Casa Civil se recusou a comentar a denúncia da ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu de que teria feito pressões para a venda da Varig à VarigLog. Ao deixar o auditório do TCU, foi cercada pela imprensa e balançou a cabeça negativamente, várias vezes, diante das perguntas sobre o caso da Varig.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffPortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.