Dilma confirma intenção de pulverizar capital da Eletrobrás

A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, confirmou hoje a intenção do Governo Federal de pulverizar futuramente as ações da Eletrobrás. "Esse processo, eu diria, já começou", afirmou Dilma, em entrevista após a cerimônia de abertura da 22ª Feira da Indústria Elétrica, Energia e Automação (FIEE 2003), que está sendo realizada em São Paulo. Ela acrescentou que a estatal terá sua governança "extremamente" reforçada e deverá passar por um processo de discussão, com o objetivo de transformá-la em uma "empresa forte que atraia investimentos". Dilma acrescentou que "está entre nós as possibilidades de lançar debêntures; capitalizar a Eletrobrás, através da emissão de ações; fazer tudo aquilo que seja compatível com o fortalecimento da Eletrobrás como a empresa". Ela destacou, porém, que o governo não pretende abrir mão de 51% do controle acionário e ressaltou que a prioridade no presente momento é encaminhar a reformulação do setor elétrico. "Isso não significa que vários mecanismos de fortalecimento da Eletrobrás não estejam em discussão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.