Ed Ferreira / AE
Ed Ferreira / AE

Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Dilma confirma que Petrobrás opera todos os blocos do pré-sal

Segundo a ministra, empresa "tem acesso a informações estratégicas sobre a bacia e o bloco"

Leonanrdo Goy, da Agência Estado,

31 de agosto de 2009 | 16h26

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, confirmou nesta segunda-feira, 31, em discurso na cerimônia de anúncio dos projetos do marco regulatório da exploração do petróleo do pré-sal, que a Petrobrás foi escolhida para operar todos os blocos. Ela disse que a escolha da estatal se deve ao fato de que é o operador que "tem acesso a informações estratégicas sobre a bacia e o bloco, além de controlar o ritmo da produção e os custos."

 

Veja também:

linkLula cede à pressão de Estados sobre divisão de royalties

linkLula sobre o pré-sal: 'Hoje é um novo Dia da Independência'

linkIncertezas com pré-sal e exterior ruim derrubam Petrobrás

especialESPECIAL: O novo marco regulatório do pré-sal

 

Ela lembrou que, pelo modelo de concessão para exploração, as regras da Agência Nacional do Petróleo (ANP) já preveem que a empresa responsável pela operação tenha pelo menos 30% de participação em cada bloco.

 

A ministra defendeu a adoção do modelo de partilha, por considerá-lo a melhor maneira de assegurar à população a maior parcela possível do petróleo e do gás a serem extraídos da camada do pré-sal. "Nós não vamos alterar as regras onde já houve concessão", reiterou Dilma.

 

Ela iniciou seu discurso de hoje para a exposição da proposta do marco regulatório do pré-sal afirmando que "a exploração do pré-sal interessa de perto a cada um de nós, homens e mulheres desse fantástico País". "Os projetos que apresentamos falam de um caminho em direção ao futuro. Ao futuro que começou com as conquistas obtidas no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e agora tem a oportunidade de serem ampliadas e aceleradas com o pré-sal", afirmou.

 

Para a ministra, o pré-sal abre as portas do futuro para o Brasil, se o País souber transformar essa riqueza em fontes de "felicidade material e espiritual a todos os brasileiros". "Isso significa mais tecnologia, mais empregos, mais casas, mais comida e mais saúde para os brasileiros".

 

Ela agradeceu o ministro Edison Lobão, de Minas e Energia, pelo trabalho em parceria na formulação das regras do marco regulatório do pré-sal. "Realizamos a missão delegada pelo presidente Lula", afirmou. "Tenho convicção de que fizemos o melhor que podíamos", disse, ao finalizar seu discurso.

 

Dilma salientou quatro tópicos do marco regulatório que levarão o País a ter um desenvolvimento sustentado: ampliação do papel econômico e geopolítico do Brasil; expansão dos recursos e aceleração do combate à pobreza; fortalecimento da economia nacional; e consolidação de matriz energética baseada em fontes renováveis e com excedente de petróleo para exportar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.