finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Dilma defende apuração de irregularidades na Petrobras sem prejudicar estatal

A presidente Dilma Rousseff defendeu nesta quinta-feira, ao assumir seu segundo mandato, que as investigações de irregularidades na Petrobras não devem prejudicar a empresa, classificada por ela como "estratégica" para o Brasil.

REUTERS

01 de janeiro de 2015 | 16h26

Durante discurso de posse, no Congresso Nacional, Dilma disse ser necessário defender a Petrobras de "predadores internos e inimigos externos" e daqueles que tiveram seus interesses contrariados pelo regime de partilha na exploração do petróleo e da política de conteúdo nacional nas contratações feita pela estatal.

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADILMAPOSSEPETROBRAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.