Dilma diz que combustível não terá novo aumento neste ano

A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, disse hoje que não haverá novos aumentos no preço dos combustíveis este ano. "Quando eu falo isso eu falo em fim de ano e primeiros meses do ano que vem. Agora, obviamente o Brasil não é uma ilha. E se o preço do petróleo explodir, nós temos de ver que providência vamos tomar. Mas até agora acreditamos que o preço do petróleo tende a se estabilizar", disse a ministra, que participou hoje da inauguração de unidades geradoras de energia, na Usina Hidrelétrica de Tucuruí (PA). A ministra explicou que o reajuste dado agora foi necessário por causa da situação internacional, que sinalizou que o preço do barril mudou de patamar. Segundo Dilma Rousseff, o reajuste teve como base um patamar de US$ 40 a US$ 45 o barril do petróleo tipo brent, que no mercado internacional já está a US$ 50. "A Petrobrás não reajustou para US$ 50, fez a menor, porque acredita que não haverá uma definição a médio prazo sobre o preço real do petróleo", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.