Dilma diz que não elevará abruptamente preço da energia e combustíveis se reeleita

A presidente disse isso em evento na Confederação Nacional da Indústria no qual também participaram seus concorrentes nas eleições

REUTERS

30 de julho de 2014 | 17h20

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira que não vai elevar de forma abrupta os preços da energia e dos combustíveis caso consiga se reeleger para o cargo em outubro deste ano.

Em evento na Confederação Nacional da Indústria (CNI), Dilma disse ainda que seu governo não deixou de lado os planos de fazer uma reforma tributária.

(Reportagem de Alonso Soto e Jeferson Ribeiro)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADILMACNIENERGIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.