Dilma diz que tendência do petróleo é de queda

O governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, disse que ainda durante a audiência no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstrou preocupação com a elevação dos preços do barril do petróleo, mas garantiu que não há intenção do governo de elevar os preços dos combustíveis no momento. A ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, que estava na audiência, informou, segundo Rigotto, que a tendência é de que o preço do barril se estabilize em US$ 40 dólares, com tendência de queda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.