Dilma evitar responder sobre mudança em poupança

A presidente Dilma Rousseff evitou fazer comentários sobre possíveis mudanças em estudo pelo governo na rentabilidade da caderneta de poupança. Após se reunir com o governador-geral do Canadá, David Johnston, no Palácio do Planalto, Dilma conversou com a imprensa e, questionada sobre se o governo iria mexer na poupança, respondeu: "Veremos, veremos, cada dia com a sua agonia. Não adianta vocês anteciparem".

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

24 de abril de 2012 | 17h33

Diante da insistência dos jornalistas de que o tema gerava uma expectativa muito grande da população, ela disse: "Sem dúvida nenhuma, todas as questões vão ser avaliadas pelo governo com muita calma, muita tranquilidade". E se esquivou de dar maiores detalhes sobre o assunto.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmapoupança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.