coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Dilma: há diferencial na produção de cana entre regiões

A presidente Dilma Rousseff defendeu nesta segunda-feira, 20, a subvenção do governo federal ao produtor de cana-de-açúcar e de etanol do Nordeste, durante encontro com produtores da cultura em Recife (PE). "O governo tem consciência de que existe diferencial entre produção de cana do Nordeste com o Sudeste e o Centro-Oeste", afirmou.

GUSTAVO PORTO E RENAN CARREIRA, Agencia Estado

20 de maio de 2013 | 19h04

A Medida Provisória 615 publicada hoje autoriza o pagamento de subvenção econômica aos produtores da safra 2011/2012 de cana-de-açúcar e de etanol da Região Nordeste e o financiamento da renovação e implantação de canaviais com equalização da taxa de juros. A subvenção será de R$ 12,00 por tonelada de cana-de-açúcar e limitada a 10 mil toneladas por produtor fornecedor independente em toda a safra 2011/2012; e o pagamento da subvenção será realizado em 2013 e 2014, referente à produção da safra 2011/2012 efetivamente entregue a partir de 1º de agosto de 2011, observados os limites estabelecidos na MP.

Segundo fonte do setor ouvida pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, cerca de R$ 520 milhões serão destinados ao incentivo de usineiros para o etanol. No caso da cana-de-açúcar, a subvenção aos agricultores, que passou de R$ 5 para R$ 12 por tonelada, resultará no desembolso de R$ 127 milhões.

"O governo não pode ficar insensível à força econômica. Produtores de cana e também de etanol (do Nordeste) têm tido problemas relativos à competitividade nacional e qualquer país do mundo tem de ter consideração pelas diferenças locais, que geram riquezas", afirmou Dilma. Ela citou ainda outras ações do governo para o combate à seca no Nordeste. "O governo vem sistematicamente estabelecendo subvenção, também por conta da seca".

Após receber elogios do governador pernambucano Eduardo Campos (PSB), a presidente afagou ainda também os políticos no processo para a concessão dos benefícios para os produtores e usineiros. "É preciso reconhecer a importância dos parlamentares na interlocução", concluiu a presidente, citando nominalmente apenas o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e o deputado federal Pedro Eugênio (PT-PE).

Tudo o que sabemos sobre:
etanolsubsídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.