Dilma: IPI de autos importados protege emprego no País

A presidente Dilma Rousseff disse hoje que a medida anunciada pelo governo recentemente que elevou o IPI sobre automóveis importados é a favor do emprego no País. Em entrevista ao vivo ao programa Hoje em Dia, da TV Record, a presidente foi questionada sobre a medida e disse que "nosso mercado interno não será objeto de pirataria" por nenhum outro país, nem ninguém. "Todas as empresas que estão se queixando não produziam aqui", completou.

RAFAEL MORAES MOURA, Agencia Estado

29 de setembro de 2011 | 11h08

"Se aceitarmos que, na produção de veículos, alguém venha aqui, abra uma loja, produza o produto no seu país, crie empregos lá e venha vender aqui, estamos cedendo aqui uma coisa que conquistamos com o maior esforço, que é o mercado interno", disse.

"Queremos que qualquer empresa estrangeira, para não pagar imposto maior, tenha de produzir aqui, gerar empregos aqui", afirmou, reforçando que a medida é a favor do emprego.

Dilma disse que o Brasil não é um país de quarta ou terceira categoria. "Gostamos de respeito e damos o respeito. Agora o que queremos: queremos que invistam aqui sim, serão bem vindos, protegidos e amados. Mas venham e produzam aqui, gerem tecnologia aqui. Não seremos mais objeto desse uso", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaIPITV Record

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.