Dilma: nenhum país está livre de consequências da crise

A presidente Dilma Rousseff voltou a dizer que "nenhum país do mundo nesse mundo globalizado está livre das consequências da crise". A afirmação foi feita em entrevista ao vivo ao programa Hoje em Dia, da TV Record, realizada hoje pela manhã. Segundo a presidente, existem consequências da crise que não controlamos, como os mercados consumidores americano e europeu, que diminuem a quantidade de produtos que compram.

RAFAEL MORAES MOURA, Agencia Estado

29 de setembro de 2011 | 11h08

"Mas o Brasil aposta em algumas coisas que faça com que ele esteja bem mais distante da crise e bem mais protegido. Primeiro, a força do mercado interno, o fato de o brasileiro consumir, comprar, protege o Brasil. A segunda coisa é que também temos pra enfrentar a crise condições melhores do que tínhamos em 2008, quando fomos os primeiros a sair da crise", disse destacando ainda que o país tem uma quantidade grande de reserva em dólar.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmacriseTV Record

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.