Dilma promete se empenhar contra juros altos

Candidata à presidência do PT disse ainda que, se for eleita, a relação entre a dívida líquida e o PIB deve chegar a 30% até o final de seu governo

Andrea Jubé Vianna, da Agência Estado,

22 de julho de 2010 | 17h12

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, afirmou, em entrevista ao portal R7 da Record, que se empenhará na luta contra os juros altos. Para isso, ela destaca a fase de retomada do crescimento do País, combinada com a queda do endividamento.

Nesse cenário, ela não vê por que o mercado praticar spreads elevados. "Temos visto o Serasa afirmando que a inadimplência dos pequenos e micro empresários é a menor dos últimos anos", ressaltou.

Ela lembrou ainda que, em 2003, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o governo, a relação dívida líquida e PIB era de 60% e agora caiu para cerca de 42%. E afirmou que, se for eleita, até o final de seu governo, essa relação chegará a 30%.

Ela acrescentou que o momento atual é de aumento dos investimentos, geração de emprego, fortalecimento do mercado interno e valorização do salário mínimo, frisando que fará de tudo para manter esse ritmo de crescimento. "Meu projeto é o da continuidade do governo do Lula", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.