Dilma rebate Ermírio sobre Fome Zero e meio ambiente

Com muita sutileza, a ministra de Minas e Energia, Dilma Roussef, respondeu hoje às críticas do empresário Antônio Ermírio de Moraes ao programa Fome Zero do governo federal. "Os brasileiros que estão abaixo da linha de pobreza exigem soluções imediatas. Não querem e nem podem aguardar a chegada do desenvolvimento econômico para serem atendidos, e os programas de transferência de renda estão cumprindo essa tarefa", disse, em evento da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), de propriedade do empresários.Na quinta-feira, o empresário disse que o brasileiro não precisa de esmola, numa referência ao Fome Zero, e sim de emprego. Em seu discurso hoje, embora tenha dito ser defensor do meio ambiente, Antonio Ermírio reclamou do "respeito exagerado" que os órgãos governamentais têm com a área ambiental o que, segundo ele, dificulta os investimentos. Dilma rebateu que o País vai buscar crescimento sustentado e com investimentos privados, sempre preservando o meio ambiente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.