Dilma vai sancionar 'Lei dos Caminhoneiros' sem vetos

Dilma vai sancionar 'Lei dos Caminhoneiros' sem vetos

Texto será sancionado nesta segunda-feira para tentar debelar a paralisação da categoria; caminhoneiros bloqueiam vias no Sul do País

João Villaverde e Tânia Monteiro, O Estado de S. Paulo

02 de março de 2015 | 07h28

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff vai sancionar nesta segunda-feira, 2, sem vetos, a chamada "Lei dos Caminhoneiros", informou a Secretaria-Geral da Presidência da República. 

Por meio de nota, a secretaria reforçou os termos da lei, que foi fechada em reunião realizada na semana passada em Brasília, com uma parte das lideranças dos caminhoneiros que estão em greve no País nos últimos dias.   

De acordo com a lei que Dilma sancionará, haverá isenção de pagamento de pedágio para eixo suspenso de caminhões vazios, o perdão das multas por excesso de peso expedidas nos últimos dois anos e a ampliação de pontos de parada para descanso e repouso.  

"Também nesta segunda-feira, o governo tomará as medidas necessárias junto ao Congresso Nacional para permitir a prorrogação por 12 meses das parcelas de financiamentos de caminhões adquiridos pelos programas ProCaminhoneiro e Finame, do BNDES", concluiu a nota da secretaria-geral.  

A grande expectativa da presidente Dilma Rousseff para o início da semana é que a greve seja debelada. Além dos esforços de negociação que resultaram na lei, o governo, por meio do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, também engrossou o discurso contra os grevistas, instituindo a cobrança de uma multa de R$ 10 mil por hora parada a cada caminhoneiro.

Tudo o que sabemos sobre:
CaminhoneirosDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.