Diminui achatamento de salário nas novas contratações

O achatamento de salários provocado pela alta rotatividade da mão-de-obra empregada começa a perder fôlego no País. Dados do Ministério do Trabalho indicam que, em 2005, o salário médio dos trabalhadores contratados com carteira assinada era 12,5% inferior ao dos demitidos. No ano passado, essa diferença já havia recuado para 9%.?Os números refletem o novo ciclo de crescimento da economia, que tem sido puxado pelos investimentos e pela demanda interna?, afirma Clemente Ganz Lúcio, diretor-técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socio-Econômicos (Dieese).Essa tendência é mais acentuada na capital paulista. Levantamento feito pela Secretaria Municipal do Trabalho e pelo Dieese mostra que, nos últimos três anos, a redução no valor do salário médio das contratações com carteira assinada passou de 17% para 10% em relação à média salarial dos trabalhadores demitidos. ?Os números refletem o crescimento da economia puxado pelos investimentos?, afirma Lúcio. (As informações são do jornal O Estado de S.Paulo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.