Antonio Cruz/ Agência Brasil
Antonio Cruz/ Agência Brasil

'Dinheiro esquecido': BC recebe 66 milhões de consultas, e 12 milhões encontraram valor a receber

Até às 18h desta terça-feira, 64,7 milhões de pessoas físicas e 1,3 milhão de pessoas jurídicas procuraram por valores a receber

Eduardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2022 | 15h00

BRASÍLIA - O Banco Central divulgou um novo balanço de consultas realizadas no Sistema de Valores a Receber (SVR). Até as 18h desta terça-feira, foram 66,003 milhões de buscas por CPFs e CNPJs na plataforma da autoridade monetária, sendo 64,739 milhões de pessoas físicas e 1,263 milhão de pessoas jurídicas.

De acordo com o BC, 12,201 milhões de cidadãos encontraram saldos em contas antigas, enquanto pouco mais de 88,612 mil empresas verificaram a existência de valores a serem recuperados.

A plataforma foi aberta para consultas pela primeira vez em 24 de janeiro no site do da instituição, mas saiu do ar horas depois - por dois dias - devido à altíssima demanda de buscas. Para resolver o problema, o Banco Central precisou criar um site exclusivamente dedicado ao sistema, que foi aberto na segunda, 14.

Os valores serão conhecidos apenas no momento do resgate, que foi escalonado em três grupos para evitar uma corrida bancária. A estimativa do Banco Central é de haja um total de R$ 8 bilhões a serem recuperados, dos quais R$ 3,9 bilhões devem ser liberados nesta etapa - para mais de 28 milhões de cidadãos e empresas.

Para saber quanto receberá de volta, será necessário estar cadastrado na plataforma Gov.br do governo federal, com um nível de acesso prata ou ouro - que demandam mais autenticações, como reconhecimento facial e autorização via aplicativo do banco. A divisão de agendamentos foi feita de acordo com o ano de nascimento ou de criação da empresa.

Para os nascidos e as firmas criadas antes de 1968, o período de agendamento de consulta e resgate será entre 7 e 11 de março, com repescagem no dia 12. Para quem nasceu ou criou a empresa entre 1968 e 1983, o intervalo é de 14 a 18 de março, com repescagem no dia 19. Para pessoas nascidas ou empresas criadas após 1983, o agendamento será entre 21 e 25 de março, com repescagem no dia 26.

Quem não estiver apto agora poderá tentar novamente a partir de 2 de maio, quando uma nova fase será aberta na plataforma, incluindo mais "saldos esquecidos".

Mais cedo, o BC informou que foram feitas 59,964 milhões de buscas até as 12h (58,806 milhões de pessoas físicas e 1,157 milhão de pessoas jurídicas).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.