Dirceu afirma que decisão sobre nova refinaria será técnica

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, informou, depois da reunião da Executiva do PT, que a decisão sobre a construção da nova refinaria da Petrobras será técnica. Segundo ele, a demanda do Brasil e a situação do mercado internacional de petróleo mostram que a Petrobras terá que nos próximos anos não só ampliar as atuais refinarias como construir novas. Em abril deste ano, a Petrobras assumiu o compromisso de construir uma nova refinaria com capacidade para processar 150 mil barris de petróleo no País, sozinha ou em parceria. Atualmente os governadores do Nordeste lutam para receber a nova refinaria da Petrobras, embora a estatal considere mais econômico ampliar a refinaria de Paulínia (SP). A nova refinaria será a primeira voltada para a utilização do petróleo pesado brasileiro, hoje exportado por falta de capacidade de refino. As atuais refinarias da estatal foram construídas em uma época em que o Brasil era um grande consumidor de petróleo árabe, do tipo leve. São, portanto, planejadas para trabalhar com um tipo de óleo diferente do produzido no País.

Agencia Estado,

29 Julho 2003 | 15h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.