Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Dirceu diz que não há risco de cartel com venda da Embratel

O ministro da Casa Civil, José Dirceu, disse esta manhã que a venda da Embratel deverá ser tratada pela Anatel, pelo Cade e por órgãos do Ministério da Fazenda e da Justiça. "Não haverá, tenho certeza, risco de cartel porque as autoridades tomarão medidas para acautelar o País", disse José Dirceu ao comentar a denúncia de que teriam sido apreendidos documentos pela polícia, no escritório da Telefônica, em São Paulo, prevendo o alinhamento de preços das tarifas telefônicas pelo valor máximo. Esse alinhamento de tarifas aconteceira caso o consórcio Calais, integrado por três empresas de telefonia fixa mais a Geodex, comprasse a Embratel. "Devemos deixar que esses órgãos acompanhem o acaso", disse Dirceu, referindo-se à SDE, Cade e Anatel e acrescentando que o Brasil tem uma lei geral que regulamenta todo o setor. Ao chegar para a abertura da primeira semana de capacitação e desenvolvimento de software livre para funcionários do governo, o ministro lembrou que é interesse nacional deter uma golden Share na Star One, empresa controlada pela Embratel e que administra os satélites por onde trafegam informações das Forças Armadas brasileiras. "A proposta do governo é ter uma golden share para que nós tenhamos segurança para que o País possa usar as bandas militares que precisam ter sigilo preservado", disse. O ministro afirmou que quanto à venda da Embratel, o negócio deve ser decidido pela MCI, atual controladora da empresa. "A questão de comprar ou não comprar é um problema da MCI e das autoridades americanas e, aqui dentro, das autoridades brasileiras", afirmou, referindo-se ao Cade, SDE e Anatel. Salário mínimoDirceu evitou falar sobre a discussão no governo em torno do reajuste do salário mínimo. "Salário mínimo não é comigo, é com o ministro Berzoini", afirmou, referindo-se ao ministro da Previdência, Ricardo Berzoini.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.