finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Direção do Citigroup considera 'todas as opções', diz FT

A junta de diretores da empresa financeira Citigroup, dos Estados Unidos, está reunida hoje para "conversações sobre a crise", informou o Financial Times em seu website. A junta considera "todas as opções", informou o FT, ao citar "uma fonte familiarizada com os progressos". As possibilidades que são consideradas pelos diretores incluem a venda de ativos ou uma fusão. Citando uma "pessoa consultada sobre os planos do banco", o FT publicou que a junta preparava a criação de um "banco ruim", que poderia ser usado para descarregar os ativos podres do balanço do grupo. De acordo com o FT, embora o Citigroup não corra o risco de falir, porque recebeu US$ 25 bilhões do Tesouro dos EUA como parte do pacote de socorro ao sistema financeiro, a forte queda nos preços das ações do banco nos últimos dias criou um sentido de urgência entre os executivos. As informações são da Dow Jones.

AE, Agencia Estado

23 de novembro de 2008 | 20h15

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeirabancosCitigroup

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.