finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Direitos do consumidor nos planos de saúde

Na hora de contratar um seguro ou plano de saúde, o consumidor, além de avaliar qual o plano que melhor atenderá as suas necessidades e condições financeiras, deverá observar as cláusulas contratuais. O consumidor deve estar atento a todos os seus direitos com relação aos planos e seguros de saúde. Nos casos em que a lei não for cumprida pelos contratos, os consumidores devem denunciar aos órgãos de defesa do consumidor e à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).Uma determinação legal é que o contrato deve ter prazo mínimo de um ano e sua renovação deve ser automática, sendo proibida a cobrança de qualquer taxa extra em sua renovação. Outro ponto a que o consumidor deve ficar atento é com relação aos prazos de carência mínima. Na renovação do contrato, é proibida a recontagem da carência já cumprida. O consumidor em atraso que paga o seu débito também não precisa cumprir novamente o prazo de carência.É proibida a rescisão ou a suspensão de contrato, excluindo-se casos em que fique comprovada fraude ou inadimplência por um período superior a 60 dias, consecutivos ou não, a cada ano de vigência do contrato. O descredenciamento de médicos, hospitais e laboratórios deve ser avisado no prazo mínimo de um mês de antecedência.Veja nos links abaixo mais informações para comprar o plano de saúde adequado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.