finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Diretor da ANP é contra venda direta de álcool para os postos

Usineiros defendem repasse direto; idéia foi discutida em audiência pública

Leonardo Goy, do Estadão

11 de julho de 2007 | 15h30

O diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, disse, nesta quarta-feira, 11, ser contra a venda diretas de álcool da usinas para os postos de combustíveis, como defendido por alguns usineiros. "Isso não pode ser feito, porque desorganizaria totalmente o mercado. Hoje no País temos 34 mil postos", disse. Durante audiência pública na Comissão de Minas e Energia da Câmara, Lima reiterou que o grupo de trabalho formado pelo governo para discutir uma política para o álcool está estudando a possibilidade de o combustível poder ser vendido no mercado futuro.Também presente à audiência, o vice-presidente do Sindicato das Companhias Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), Alísio Jacques Mendes Vaz, disse que, além da inserção do álcool no mercado futuro, o governo também está discutindo mecanismos para enquadrar o álcool legalmente como um combustível e não como um produto agrícola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.