Diretor da Fiesp faz alerta sobre "supervalorização do real"

O empresário Boris Tabacof, da diretoria da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), alertou o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, sobre o "iminente e perigoso risco de uma supervalorização do real". Segundo ele, as sucessivas quedas das taxas de juros no mercado internacional devem acentuar o fluxo de capitais rumo ao Brasil, o que contribui para a depreciação do dólar frente ao real. No ano, a moeda norte-americana acumula uma queda de 19,18% frente ao real, até ontem. Em junho, a baixa é de 3,67%. Antes da crítica, Tabacof propôs aos empresários presentes que dessem um "crédito" e apoio ao ministro da Fazenda e ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que sinalizam com a volta do processo de crescimento econômico. O empresário elogiou parte do discurso do ministro Palocci, em que ele negou que haja contradição entre a estabilidade econômica e o crescimento. De acordo com Tabacof, nenhum empresário defende que se faça "um pouco de inflação" para que a retomada do desenvolvimento ocorra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.