Diretor da OMC alerta para aumento de medidas protecionistas

Pascal Lamy observa que as pressões para a adoção de barreiras comerciais estão maiores agora do que em 2008, durante a crise financeira global 

Álvaro Campos, da Agência Estado,

21 de setembro de 2012 | 12h32

CINGAPURA - O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, afirmou nesta sexta-feira, 21, que estão aumentando as medidas protecionistas em todo o mundo e que as pressões para a adoção de barreiras comerciais estão maiores agora do que em 2008, durante a crise financeira global.

As declarações foram feitas durante um encontro com empresários em Cingapura, após a OMC divulgar suas novas previsões para os volumes de comércio mundial. A previsão de crescimento foi rebaixada para 2,5%, da estimativa anterior de expansão de 3,7%. "A última coisa que nós precisamos é que esse lento e decepcionante crescimento seja impactado por mais protecionismo", afirmou Lamy.

Ele comentou que o aumento nas disputas formais na OMC é uma consequência natural no crescimento das restrições ao comércio em todo o mundo, incluindo medidas antidumping e tarifas para compensar subsídios.

Lamy afirmou ainda que a proliferação de acordos comerciais regionais e bilaterais tornou mais difícil um acordo global para liberalizar o comércio. Na opinião do diretor do OMC, tais acordos regionais podem diminuir as tarifas entre as partes envolvidas, mas também podem reduzir os incentivos para essas partes negociarem assuntos não-tarifários mais difíceis.

"O risco de fragmentação se torna mais grave no mundo de hoje, onde as tarifas são cada vez mais um instrumento ultrapassado", afirmou Lamy. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
OMCprotecionismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.