Diretor da Petrobras evita comentar potencial de reservas

O diretor de exploração da Petrobras, Guilherme Estrella, evitou comentar o potencial das reservas de petróleo na área chamada de Pão de Açúcar, na Bacia de Campos, conforme anunciou ontem o diretor da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima."Foi a notícia que apareceu nos jornais", limitou-se a afirmar o diretor, ao responder pergunta do senador Renato Casagrande (PSB-ES), durante audiência pública hoje na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado para falar sobre royalties de petróleo.Na audiência, Estrella disse que as reservas brasileiras de petróleo são de 14 bilhões de barris. Afirmou também que o campo de Tupi, descoberto no ano passado, tem uma reserva entre 5 bilhões e 8 bilhões de barris de petróleo. O senador Renato Casagrande, então, perguntou se a área de Pão de Açúcar dispunha de uma reserva de 33 bilhões de barris, conforme Haroldo Lima havia dito ontem. O diretor limitou-se a responder: "foi a notícia que apareceu nos jornais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.